terça-feira, 27 de agosto de 2013

Quarto de Menina

Micasa-Dormitorio-con-bano-en-cor-de-rosa-1

Micasa-Dormitorio-con-bano-en-cor-de-rosa-2

Micasa-Dormitorio-con-bano-en-cor-de-rosa-3

Micasa-Dormitorio-con-bano-en-cor-de-rosa-4

Micasa-Dormitorio-con-bano-en-cor-de-rosa-5

Micasa-Dormitorio-con-bano-en-cor-de-rosa-6

Micasa-Dormitorio-con-bano-en-cor-de-rosa-7

Micasa-Dormitorio-con-bano-en-cor-de-rosa-8

Micasa-Dormitorio-con-bano-en-cor-de-rosa-9


E de repente... uma chuva de "Burraçados"!





Ao deparar-me com esta ilustração de Judith Loske lembrei-me de uma tradição, bem típica do local onde nasci e cresci. Esta tradição consiste, à saída da igreja, enquanto os sinos tocam a repique, num baptizado ou num casamento, os padrinhos levam sacolas ou cestas de vime cheias de amendoins, chupa-chupas, rebuçados ou "burraçados" (como eu dizia em pequenita, eheheh) para lançar ao ar para que os convidados ou aquelas pessoas da aldeia que gostam de ver o bebé ou os noivos poderem apanhar e se deliciarem. A esta tradição dá-se o nome "Espalhado". E por acaso, lembro-me que em muitos dos que assisti tinha um chapéu de chuva e socorri-me dele para me proteger do impacto e outras vezes houve em o usei para guardar ou apanhar as guloseimas...